logo

Prisão de ventre: o que pode estar atrapalhando seu trânsito intestinal?

Prisão de ventre: o que pode estar atrapalhando seu trânsito intestinal?

Apesar de comum, não é normal ficar vários dias sem conseguir ir ao banheiro. Veja alguns fatores que podem levar à prisão de ventre! 

 

Sem dúvida, todos os pacientes já tiveram problemas com a prisão de ventre. Contudo, há pessoas que apresentam dificuldades em evacuar com mais frequência. Muitas vezes, hábitos simples do dia a dia podem causar a complicação, incluindo o descuido com a dieta alimentar. 

Em outros casos, a prisão de ventre pode estar associada a doenças, exigindo o acompanhamento de proctologistas. 

Entenda quais fatores podem estar prejudicando sua saúde intestinal! 

 

Como detectar a prisão de ventre? 

Primeiramente, é indispensável ter atenção com a quantidade de vezes que você vai ao banheiro. Afinal, é comum que isso seja negligenciado com a correria do dia a dia.  

Nesse sentido, se o intestino estiver preso por mais de dois dias, é necessário ficar em alerta. Ao mesmo tempo, fezes muito duras e com pouco volume denunciam irregularidade no sistema digestivo. 

Desconforto na região abdominal, gases e inchaço são outros indícios de prisão de ventre. 

Em último caso, se houver fezes com sangue, a ajuda médica deve ser imediatamente procurada. 

 

Alimentos que contribuem para o quadro 

Com toda a certeza, os alimentos possuem forte relação com o bom funcionamento ou não do intestino. Logo, consumir com frequência farináceos refinados, como pão, farinha de mandioca e tapioca, açúcares, embutidos e carnes, contribui para a prisão de ventre. 

Por isso, é indispensável priorizar a ingestão de alimentos ricos em fibra para reverter a situação. Isso inclui: 

 

▪ Arroz integral; 

▪ Pão integral; 

▪ Ameixa; 

▪ Mamão; 

▪ Lentilha; 

▪ Aveia; 

▪ Brócolis; 

▪ Castanhas e outras oleaginosas. 

 

Todavia, para que o consumo desses alimentos resolva a prisão de ventre, tome bastante água ao longo do dia. Caso contrário, o processo de digestão não será feito de forma ideal. 

 

Cuidado com o sedentarismo 

Por outro lado, a prática de exercícios físicos é fundamental para fortalecer os músculos do abdômen. Dessa maneira, eles exercem pressão sobre o intestino provocando os movimentos do órgão.  

Inclusive, evite permanecer parado(a) por muito tempo, porque o hábito atrapalha tal atividade muscular. 

 

Mastigue os alimentos com calma 

Durante a mastigação, o cérebro envia estímulos para o intestino. Portanto, ao mastigar devagar, você proporciona um tempo de reação adequado para o seu intestino dar início aos movimentos intestinais. 

Além disso, a boa mastigação auxilia na digestão e na absorção de nutrientes, contribuindo para o aproveitamento das substâncias que são úteis para o funcionamento do intestino. 

 

Quando a prisão de ventre é associada a doenças? 

Inegavelmente, há casos em que a prisão de ventre está associada a problemas sérios no órgão, como: 

 

▪ Diverticulite; 

▪ Câncer colorretal; 

▪ Cólon de reto; 

Hemorroidas; 

▪ Fissuras anais. 

 

Dessa forma, é importante observar se a prisão de ventre acontece com regularidade, bem como se os sintomas não são aliviados com a mudança da dieta alimentar. Em ambos os casos, um(a) proctologista deve ser consultado(a)! 

 

Sofre muito com a prisão de ventre? Agende uma consulta com valor acessível na Clínica Vittá e faça os exames necessários na mesma unidade. 

 

Acompanhe nosso perfil no Instagram.

Agendamento Online
Clique para Ligar

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias para oferecer melhor experiência e conteúdos personalizados, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.


Li e aceito as políticas de privacidade.