logo

Câncer de mama: quais exames podem detectar a doença?

Câncer de mama: quais exames podem detectar a doença?

O autoexame pode identificar a doença já em estágio avançado. Veja quais exames contribuem para um diagnóstico mais eficaz do câncer de mama! 

 

Outubro Rosa foi criado com o intuito de ampliar as informações sobre o câncer de mama. No entanto, apesar de o autoexame ser o método mais divulgado na mídia para detecção do tumor, ele não se constitui como o mais eficaz. Afinal, quando algum nódulo é identificado dessa forma, o câncer já se encontra em estágio avançado em boa parte dos casos. 

Por isso, os médicos reforçam a importância de não apenas realizar o autoexame, como também de se consultar regularmente com ginecologistas ou mastologistas. 

Confira a seguir os exames mais importantes para o diagnóstico do câncer de mama! 

 

1 – Mamografia 

Sem dúvida, mamografia é um exame indispensável para o rastreio da doença. Ela consiste numa radiografia que possibilita a visualização de nódulos e calcificações ainda em estágio inicial. Aliás, ela consegue perceber alterações que ainda não poderiam ser sentidas no autoexame. 

Atualmente, a mamografia digital é um recurso bastante difundido entre clínicas e hospitais. Além de emitir níveis bastante baixos de radiação, seus dados são processados em computadores de alta resolução. 

 

2 – Ultrassonografia das mamas 

Por outro lado, a ultrassom serve como um complemento da mamografia, especialmente pelo fato de não utilizar radiação ionizante. Ao contrário, as ondas sonoras são as responsáveis por produzir as imagens.  

Sua função é a de identificar nódulos (benignos e malignos) e avaliar os cistos. Também é útil em procedimentos de biópsia e punção. 

 

3 – Biópsia da mama 

Como mencionado acima, a ultrassom guia a coleta de amostras das lesões localizadas na mama. Geralmente, é o último exame a ser feito para a confirmação da doença. 

Ele viabiliza a observação de células tumorais e é feito a partir da aspiração da lesão com uma agulha. 

 

4 – Exame de sangue 

Muitas pessoas não sabem, mas o câncer de mama pode ser diagnosticado pelo exame de sangue, uma vez que o processo cancerígeno aumenta a concentração de algumas proteínas no sangue. Inclusive, esse método orienta os médicos quanto ao tratamento a ser seguido. 

 

5 – Tomografia 

Este exame emite pósitrons que fazem com que as moléculas de glicose se aglomerem sobre as células cancerígenas. Logo, quando o(a) paciente realmente está com câncer de mama, tal movimentação no organismo durante esse procedimento denuncia o quadro. 

Aliás, tomografia é eficaz no mapeamento do corpo para detectar ponto a ponto essa concentração. 

 

6 - Ressonância magnética da mama 

Assim que os médicos percebem alterações na mamografia, eles solicitam a ressonância magnética. Porém, o exame também costuma ser indicado para a detecção do câncer de mama em homens, bem como em mulheres mais jovens e com seios mais densos.  

A ressonância identifica o tamanho do tumor e o seu desenvolvimento. Com o intuito de não pressionar a região, o que poderia modificar o resultado, a pessoa deve se deitar de barriga para baixo com os seios encaixados numa plataforma especial. 

 

Não deixe sua saúde para outra hora. Aproveite os valores especiais em consultas e exames da Clínica Vittá para realizar a prevenção contra o câncer de mama! 

Agendamento Online
Clique para Ligar

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias para oferecer melhor experiência e conteúdos personalizados, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.


Li e aceito as políticas de privacidade.